09
Jul 09

 

Antes de 74
 
Lembro-me que era verde e que lhe chamávamos “novo”. O velho era pequeno, enfiado no meio da cidade e virado para a História.
O liceu novo ficava numa das pontas da cidade. Aliás, nesses tempos, um dos lados da cidade acabava aí. Da entrada, erguíamos os olhos e havia uma ermida em ruínas, no cimo de um pequeno morro. A ermida era um cenário irresistível para imaginarmos que andávamos à caça de tesouros, em aventuras à moda da Enid Blyton. Lembro-me de que uma vez, cinco ou seis miúdas, a formar um clube com um cão, nos enfiámos por um túnel que havia lá dentro. À saída, estava um homem sentado, numa posição mais ou menos indecorosa. Umas choravam, outras emudeciam, enquanto a Madalena, a dona do cão, lhe dizia: ─ Olhe que o meu cão morde. ─ O cão, Buggy,  era um spaniel que não fazia mal a um gato. Enfim… lá saímos incólumes e a perceber que a Enid Blyton seria de outra galáxia. (Por onde andas, Madalena?)
Voltando ao liceu. Palmilhávamos um enorme e largo passeio até lá chegar e por dentro havia corredores compridos, salas de grandes janelas e dois ginásios. Num deles, afocinhei de tal maneira no plintro que fiquei para sempre com terror àquela coisa. De resto, o melhor eram os espaldares!
Havia refeitório e recordo que um dos pratos da ementa era carne estufada com esparguete. Um dia, um colega famoso pelo peso e apetite correspondente (omito o nome, claro…) quase devorou duas travessas das ditas. Um feito e tanto…
Também havia uma espécie de bar onde comprávamos bolos, sandes e chocolates. Os hambúrgueres seriam inventados mais tarde. Haveria bolas de berlim? Já não sei. Do que me lembro é que aquela era a fronteira. Rapazes de um lado e raparigas do outro. A meio, o contínuo, zelador dos costumes, sempre à coca, a desviar os transgressores.
Fora isso, rapazes e raparigas viviam separados. Mas os olhares, esses, ninguém controlava, nem mesmo o contínuo mais feroz. As raparigas olhavam para os rapazes, das janelas que davam para o recreio masculino, e eles faziam o mesmo em sentido inverso. À saída, numa espécie de muro junto ao gradeamento, os rapazes sentavam-se e as raparigas passavam. Entre saídas e entradas, muitas paixões acesas e outras tantas apagadas, talvez.
Professores? Vou aos mais queridos. No primeiro lugar, o Prof. Silva Reis, das aulas de Geografia. A maneira como explicava o movimento de rotação da Terra era fantástica! Ainda o vejo em Leiria e não se modificou com o tempo. A forma como o vejo essa mudou. Respeito e admiração. Uma figura de sempre.
A Prof. Amélia Pais, de Francês, um poço de cultura e simpatia que nos brindou com música francesa no fim do ano.
E um Professor de Desenho do meu primeiro ano, acho que feito em 1966. Não me consigo lembrar do nome. Era muito conhecido, ajudem! Decalquei umas figuras de um livro de bonecos e insisti com ele que eram da minha autoria. Só mais tarde percebi que deixou passar, talvez porque achasse que a vida havia de me ensinar. Teve razão.
Maria da Fé Peres
 
publicado por semprealunosdeleiria às 13:10

4 comentários:
O Professor de Desenho seria o Professor Padrão ou o Professor Célio Cantante? Beijinhos vizinha. Hélio
Hélio a 9 de Julho de 2009 às 13:27

Olá Hélio :)

É isso mesmo, Professor Padrão!!! Obrigada.
Beijs
Mariaperes a 9 de Julho de 2009 às 18:41

Ó Fé, olha que as bolas eram de Berlim e não de berlinde, senão lá se iam os dentes todos! Outro bolo muito vendido na Papelaria, pela D. Lídia, esposa do Sr. Maurício do quiosque e mãe da Isabel, eram as célebres soraias, semelhantes aos laços, antes havia (muitos) pastéis de nata. Dos contínuos só o Sr. Peniche ainda é vivo.

Beijinhos

Hélio
Hélio a 9 de Julho de 2009 às 19:54

eheheh, tens razão, confundi o bolo com a forma... Soraias, só me lembro das que se compravam na pastaleria - café com o mesmo nome. Soraia de um lado, "Tofa" do outro. Grandes tempos. Mas, agora, temos a "nova" Praça Rodrigues Lobo, para mim (que sou suspeita) o lugar mais bonito de Portugal e arredores para tomar café.
Beijs
mariaperes a 9 de Julho de 2009 às 20:22

Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO